Materia sobre a Heveicultura no estado de Goias na Revista B-forest do Parana

No genero Hevea, a especie de maior importancia economica, tem o Brasil em sua essencia: Hevea brasiliensis.


Materia sobre a Heveicultura no estado de Goias na Revista B-forest do Parana

No gnero Hevea, a espcie de maior importncia econmica, tm o Brasil em sua essncia: Hevea brasiliensis. De nome e origem brasileira, uma das principais fontes de ltex - e, consequentemente, de borracha natural. Trata-se de matria-prima verstil e utilizada na fabricao dos mais diversos produtos, como: pneus, luvas cirrgicas, preservativos, tubos cirrgicos, cateteres, outros produtos farmacuticos, solado de calados, autopeas, artefatos leves, Camelback (para recauchutagem de pneus) e correias transportadoras.

No surpresa, portanto, que a mdia nacional de produtividade dos plantios de seringueira supere a marca mundial: enquanto a produo global de aproximadamente uma tonelada de borracha seca por hectare, a produtividade brasileira de 1,26 t/ha.

Ainda, certas regies do pas, com tradio na heveicultura (nome dado atividade de cultivo da seringueira) atingem ndices ainda mais expressivos. De acordo com dados da Embrapa, a produtividade dos seringais goianos apresenta mdia de 1,53 t/ha, podendo chegar a 2,0 ou mesmo 2,5 t/ha nos plantios mais desenvolvidos tecnologicamente (com maior conhecimento no uso de clones, tcnicas de manejo e uso de mudas de qualidade).

Alm da experincia de 42 anos de cultivo, a produtividade das seringueiras em Gois est diretamente ligada s condies edafoclimticas do estado, propcias para seu desenvolvimento na regio, que conta com 18 mil ha de seringais em 68 municpios.

De acordo com Antnio Carlos da Costa presidente da APROB-GO/TO (Associao dos Produtores de Borracha Natural de Gois e Tocantins), a vida til da seringueira, com um bom retorno econmico, varia de 35 a 40 anos. Neste perodo, a heveicultura gera vrios empregos nos seringais como sangradores, sangradores reservas/coletadores, coordenadores, pragueiros, vigilantes e operadores de mquinas. Alm disso, a produo de cogulo alimenta as usinas de beneficiamento localizadas no estado de So Paulo, Bahia, Mato Grosso e Esprito Santo. O cogulo beneficiado j tratado como borracha natural, da qual a maior parte vendida para a pneumticas que fabricam pneus e outros produtos. Portanto, esta cultura faz parte uma cadeia que se inicia no campo e termina no consumidor, gerando empregos e renda que movem a economia, explica. Outros fatores que contribuem para a produtividade em Gois incluem o mtodo de irrigao por gotejamento e do regime CLT para gesto.

Toda a borracha produzida no Brasil consumida internamente, representando 30% da demanda nacional. O restante importado da sia (Tailndia, Malsia, Vietn, ndia, China e Indonsia). Para fomentar a produo nacional, as Associaes trabalham junto ao Estado para a manuteno da alquota de 14% para a importao da borracha natural, justificada devido ao alto custo dos encargos trabalhistas enfrentados pela heveicultura brasileira em relao aos competidores internacionais.

Site da revista B-forest do Paran: http://revistabforest.com.br/

Outras notícias
Lancado Desafio em Inovacao da Borracha
Lancado Desafio em Inovacao da Borracha
Materia sobre a Heveicultura no estado de Goias na Revista B-forest do Parana
Materia sobre a Heveicultura no estado de Goias na Revista B-forest do Parana
Faeg conquista vitoria importante para produtores rurais goianos
Faeg conquista vitoria importante para produtores rurais goianos
Elevacao da taxa de importacoo da borracha
Elevacao da taxa de importacoo da borracha




Por Benedita em 24/03/2017 10:39 editada em 01/09/2017 10:50
Fonte: https://issuu.com/malinovskiflorestal/docs/b.forest_-_a_revista_eletr__nica_do_3bab67fe73ce81

Logomarca da Associação dos Produtores de Borracha Natural dos Estados de Goiás e Tocantins (APROB)

Associação dos Produtores de Borracha Natural dos Estados de Goiás e Tocantins (APROB)
Rua José Carrilho, s/n, Parque de Exposição Agropecuário de Goianésia
Bairro Muniz Falcão, CEP 76380-583, Goianésia/GO
(62) 9 8575-5060 / (62) 3353-2721
ludimila@aprob.com.br